Benefícios da interação social para idosos

Postado: 4 de julho de 2022

Os relacionamentos sociais são fundamentais para as pessoas em todos os ciclos da vida, mas a interação social para idosos é extremamente benéfica, pois é capaz de reverter os efeitos negativos que surgem com o tempo e afastar transtornos emocionais relacionados à solidão.

Por isso, se você convive com um idoso, saiba que é possível prevenir diversos problemas de saúde, sejam eles físicos ou psíquicos, incentivando a interação social. Esse contato frequente deve ocorrer não apenas com os membros da família, mas ser estendido para amigos, vizinhos, dentre outras pessoas que participam de atividades junto com os idosos, diariamente.

Entenda por que a socialização é tão importante para a saúde do idoso e seus principais benefícios para se ter uma vida feliz e saudável.

Por que interação social para idosos é tão importante para a saúde?

A socialização do idoso está associada à autoestima e à vontade de viver. Isso inclui não somente o convívio com as gerações mais novas, ou seja, com filhos, netos e bisnetos, mas também em se conquistar uma rede de amigos que possa interagir com o idoso. Além de refletir de forma positiva na sua saúde física, os ganhos para a saúde mental são inúmeros, o que ajuda, inclusive, a prevenir doenças e a se livrar de sentimentos de abandono e inatividade.

Idosos que interagem socialmente têm um ganho expressivo na qualidade de vida

Benefícios do contato social na terceira idade

  • Melhoria da saúde mental

O processo de envelhecimento está diretamente relacionado ao surgimento de doenças neurodegenerativas, que têm suas chances de desencadeamento aumentadas em idosos que se tornam improdutivos. Por isso, a interação social passa a ser determinante para estimular a memória e melhorar os aspectos cognitivos. Além disso, permite que o idoso compartilhe suas experiências, inseguranças e histórias de vida, deixando-o mais ativo e motivado com a vida.

  • Prevenção de transtornos emocionais

Os idosos podem se sentir sozinhos e, por isso, tornam-se mais suscetíveis a desenvolver transtornos de ansiedade e depressão. Manter uma rede de amigos e familiares é importante para evitar esses quadros e melhorar a qualidade de vida na terceira idade. Viver perto de praças, parques e clubes, com atividades frequentes de lazer e de exercícios físicos, pode ser uma ótima opção para conviver com outras pessoas e, dessa forma, manter-se motivado e animado com a vida.

  • Afaste o sedentarismo

A interação social ajuda o idoso a se manter longe do sedentarismo, já que, em grupo, se sente incentivado a realizar as atividades físicas de forma prazerosa e a adotar um estilo de vida mais saudável. Aliás, praticar exercícios físicos nessa fase da vida é muito importante para aumentar a disposição física, fortalecer ossos e músculos e, assim, prevenir doenças e melhorar a mobilidade.

  • Recupere a qualidade de vida

Sentir-se aceito em grupos sociais melhora a sensação de bem-estar e a qualidade de vida dos idosos, já que o convívio com outras pessoas afasta problemas emocionais e contribui para a adoção de novos hábitos, incluindo as atividades físicas e de lazer. É muito importante que a família esteja atenta para promover, ao idoso, momentos de convívio social, de forma que eles não fiquem isolados em casa o dia inteiro.

Atividades coletivas podem ser uma boa opção

Além de estimular as atividades coletivas, a família pode optar por contar com profissionais qualificados para cuidar de pessoas na terceira idade. Esses ambientes reúnem em um só lugar todos os elementos fundamentais para garantir o bem-estar social, físico e mental, promovendo uma rotina diária de incentivos ao convívio social com outras pessoas da mesma geração, que compartilham de muitas histórias e vontade de viver.

Publicado por: dolcevivere

18 visualizações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *