Criatividade na terceira idade: estimule o seu cérebro

Postado: 30 de setembro de 2021

Cada fase da vida é marcada por muitos encantos, desafios e transformações, seja no corpo, na mente ou na vida social de cada um. O envelhecimento é uma das etapas que precisa ser compreendida com certa antecedência, como parte de um processo natural e contínuo de amadurecimento pessoal e psicológico. Para tanto, estimular a mente para que ela permaneça sempre ativa e criativa, desenvolvendo novas habilidades torna-se vital para envelhecer de forma saudável.

Algumas atividades recreativas são capazes de estimular e trazer novos sentidos para a vida, permitindo que o idoso saia da rotina para experimentar novos aprendizados. E esse envolvimento, além de promover a interação social com outras pessoas, proporciona significativas melhorias na capacidade cognitiva, no raciocínio e no autoconhecimento, impactando diretamente na saúde mental e na prevenção de doenças de fundo emocional.

Saiba como as atividades podem estimular a criatividade na terceira idade e como experimentar o novo pode proporcionar o aumento na qualidade de vida.

Quais atividades podem estimular a criatividade em idosos?

A criatividade humana está diretamente relacionada ao desejo de realizar coisas novas, ou seja, o indivíduo deve se permitir aprender atividades diferentes e, para tanto, precisa ser estimulado e apoiado. Isso serve para qualquer idade, mas, especificamente na terceira idade, a estreia em diferentes projetos pode ajudar a manter a mente ocupada e incentivar a busca por objetivos, afastando pensamentos negativos que, por vezes, podem levar a quadros depressivos.

Além da arte, existem outras atividades que ajudam a desenvolver a criatividade na vida dos idosos.

Confira algumas dicas que estimulam a criatividade dos idosos

Leia sempre: Ter o hábito da leitura permite que a mente percorra por muitos lugares, sem que, para isso, seja necessário sair do lugar. Esse exercício é capaz de elevar a imaginação e ativar a memória do leitor, resgatando fragmentos do passado, estabelecendo conexões com o momento presente, além de desenhar novos planos para o futuro. Dessa forma, a leitura é considerada um ótimo recurso para evitar o aparecimento de doenças neurológicas e transtornos emocionais na terceira idade.  

Anote suas ideias: Além de ler, escrever também ajuda, e muito, no processo criativo do idoso, uma vez que permite que o cérebro organize as ideias e crie roteiros, deixando espaço livre para criar e desenvolver outras habilidades e fazer conexões.

Ouça música: Ouvir música traz alegria para o ambiente e ativa várias partes do cérebro, melhorando a capacidade cognitiva do idoso. Experimente aliar a música à prática de exercícios físicos. Com certeza, o momento será ainda mais prazeroso. 

Pratique atividades físicas: Manter o corpo em movimento estimula a flexibilidade, a postura e o equilíbrio, trazendo muitos ganhos para a saúde física e mental, além de melhorar a qualidade de vida dos idosos. Opte por atividades que lhe tragam mais prazer e, de preferência, que seja supervisionada por profissionais da área. Serão momentos que o cérebro poderá alcançar novas ideias e, com isso, ser mais criativo.

É importante lembrar que assim como o corpo precisa estar em movimento para se manter saudável e em pleno funcionamento, o cérebro também exige estímulos para permanecer ativo e criativo. Portanto, nunca é tarde para exercitar a mente e nada melhor para isso que realizar atividades que tragam prazer e alegria para a sua vida.

Publicado por: dolcevivere

7 visualizações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *